Encurtamento da musculatura tríceps sural em adolescentes que usam sapatos de SALTO ALTO.

 

O sapato e salto alto é um recurso estético, que mantém um trabalho isométrico no movimento de planti-flexão do tornozelo. A proporção do peso sustentado sobre a abôboda do pé aumenta diretamente com a altura do calcanhar. A manutenção desta planti-flexão leva a uma contração mantida da musculatura tríceps sural. Esta musculatura é constituída pelos músculos gastrocnêmio (com suas duas porções – medial e lateral) e sóleo.

Em vista dissso foi realizado um trabalho que abordou a verificação de retrações da musculatura tríceps sural em pré-adolescentes que usam sapatos de salto alto, já que no decorrer dos útltimos dois anos, temos observado o uso frequente de calçados de salto alto por pré-adolescentes em idade escolar, seja em locais públicos ou em instituições de ensino.

Acreditamos que esta tendência esteja intimamente relacionada à vida moderna, já que as pré-adolescentes buscam a identificação adulta nas coisas que fazem. Elas imitam personalidades famosas e seguem as tendências da moda para se sentirem aceitas pelo grupo a que pertencem.

Este estudo foi realizado no período de abril a maio de 2000, com 132 pré-adolescentes do sexo feminino, saudáveis, faixa de 11 a 14 anos , da quinta e oitava séries do primeiro grau, de uma escola particular de Porto Alegre/RS.

A pesquisa caracterizou-se pelo tipo diagnóstica, com natureza analítica e avaliativa, devido basear-se na coleta de dados epidemiológicos.

A avaliação fisioterapêutica da presença de retrações da musculatura tríceps sural foi realizada individualmente nas pré-adolescentes mediante a mensuração do movimento de dorsi-flexão da articulação do tornozelo com o emprego da goniometria, tendo como local as dependências da escola.

Como o trabalho abordou as possíveis retrações da musculatura tríceps sural, o movimento testado foi o de dorsi-flexão do tornozelo, já que este movimento coloca esta musculatura em maior tensão. Adotamos a postura em decúbito ventral com joelho flexionado a noventa graus e a postura em decúbito dorsal com o joelho estendido para diminuir a ação da musculatura posterior da coxa.

Quando não é possível dorsi-fletir o tornozelo a vinte graus com o joelho estendido, é sinal de limitação de movimento causada pelos músculos da unidade gastrocnêmio – sóleo (tríceps sural). Como a musculatura tríceps sural é formada pelos músculos gastrocnêmio e sóleo, faz-se necessário determinar qual dos músculos é o responsável pelo encurtamento muscular. Para isso, realiza-se o teste de dorsi-fletir o tornozelo com flexão de joelho mantida. Se o teste conseguir ser realizado, o músculo gastrocnêmio é o causador da restrição, já que o movimento de flexão do joelho afrouxa este músculo, aproximando sua inserção e origem. Segundo FRANCONI (1990), isto se explica anatomicamente, já que o músculo gastrocnêmio tem sua origem através de duas cabeças tendinosas, a medial e a lateral, acima dos côndilos femurais, sendo parcialmente aderidas à cápsula da articulação do joelho, enquanto a músculo sóleo tem sua origem na linha poplítea da tíbia e no terço superior da superfície posterior da fíbula.

O gastrocnêmio é um músculo biarticular e o sóleo é um músculo uniarticular. Por isso, este último não é afetado pela flexão do joelho.

Segundo a metodologia empregada e os resultados obtidos, concluímos que:

- As pré-adolescentes que utilizam sapato de salto alto apresentam encurtamento da musculatura tríceps sural. Não obstante, o objeto do trabalho referir-se à musculatura tríceps sural, como grupo, achamos oportuno também ressaltar as retrações verificadas nos músculos gastrocnêmio sóleo que a constituem. Assim constatamos que o músculo gastrocnêmio apresenta maior predominância ao encurtamento em relação ao músculo sóleo:

- Como base no levantamento efetuado junto às avaliadas, verificamos que quanto maior o salto, maior é o encurtamento da musculatura tríceps sural. Cabe aqui salientar que o tipo de salto como, por exemplo, salto plataforma e salto fino, não foi considerado na pesquisa.

- O encurtamento da musculatura tríceps sural não apresenta a associação significativa com a idade da amostra. Contudo não podemos afirmar que as pré-adolescentes mais velhas são mais propensas ao encurtamento.

Finalizando o estudo, podemos salientar a importância do fisioterapeuta não só na reversão do encurtamento da musculatura tríceps sural, mediante ações individuais e coletivas, como também na orientação às pré-adolescentes quanto ao uso do salto alto, de forma a promover a conscientização e a educação da saúde, visando com isso, a integridade e o bem estar das mesmas.

 

Texto: Dra. Lucimari Frankenber Guilamelon

O desvio do centro de gravidade, faz motificações significantes em nossos segmentos corporais, assista:

http://www.youtube.com/watch?v=lKLtlisZ2D4